04 dezembro 2013

Considerações sobre livre arbítrio e predestinação

Eu creio fielmente que o crente não se engana ao ouvir uma voz novidadeira no seu ouvido se ele, logo ao ouvir a voz orar perguntando se foi Deus quem falou com ele. Muitas pessoas se empolgam com qualquer sopro de vento. Isto está implicado no livre arbítrio.

A  maturidade espiritual vem com o tempo e vai ensinando a correr para Deus logo que ouvimos qualquer novidade. As vezes, um olhar, uma promessa, uma oferta, um convite, e se aceitamos como sendo vindo de Deus sem consultar a Deus, podemos estar ouvindo a voz do inimigo e caindo de cabeça nas garras dele.

O crente maduro vai perguntar ao Pai imediatamente se foi ele quem enviou a novidade e assim nunca se enganará, pois o Pai achará um jeito de deixar claro para seu filho que foi ele quem falou, ou quem enviou a novidade.

Para se viver em comunhão com Deus não precisa muito esforço, basta um pouquinho de cuidados e oração constante. Temos livre arbítrio para tanto. Vigiar e orar é um conselho amplo para o crente. Vigiar sempre e orar sempre. O Pai nos deixa livres para aceitarmos o que vier, seja dele ou seja do inimigo. As nossas escolhas é que determinam o fim que alcançaremos. 

O livre arbítrio é dado por Deus para que ele mesmo nos conheça. Justificamos assim termos nosso nome escritos no Livro da Vida. Não fomos nós quem colocou o nome neste livro, mas Deus. Se escolhemos mal, naturalmente justificamos nossa ausência no Livro da Vida.  Uma escolha mal feita que não gera arrependimento justifica esta ausência. Uma escolha bem feita, consultando o Senhor, justifica nossa vida em comunhão com deus em busca da promessa com toda a liberdade de escolha.

 Muitas pessoas tem dificuldade em entender estas questões de livre arbítrio e predestinação e, no entanto, são questões simples. Não somos robôs. Somos seres capacitados de decisão própria. Deus viu toda nossa vida na hora que nos criou e escolheu quem melhor usou o livre arbítrio. Ele fez leitura da nossa vida e aqueles que usaram bem o  Livre arbítrio foram inscritos no Livro da Vida Eterna. Aqueles cuja leitura da vida não agradou ao Deus criador, estes não foram inscritos no Livro. Tão fácil assim.

A dificuldade está em compreender como é possível Deus criar um universo inteiro, analisar a vida de quem ainda não nasceu, ver como foi que esta pessoa usou o livre arbítrio e decidir no mesmo instante se ele vai ser salvo. com certeza não será por merecimento esta escolha e sim pela bondade de Deus, pois somos todos pecadores. No entanto Deus procura adoradores e isto faz toda a diferença.

Ele predestinou,  isto quer dizer "escolheu para a vida eterna uns" e  não o fez sem antes ver o resultado do livre arbítrio de cada um. Só Deus tem esta capacidade de ver o fim da obra antes dela começar. Nós não conseguimos ver esta situação claramente porque vivemos presos no tempo. Deus é atemporal.

Pense nisso e não julgue mal este Deus que só tem bondade e amor em si.

Por Alda Inacio
Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.